4 passos para ser um Coach mais responsável

“Quando a consciência está tranquila, os julgamentos dos outros soam como música para os ouvidos”
Caroline Calaça

Ser coach demanda dessa consciência

Neste momento em que a credibilidade do coaching vem sendo questionada, alguns profissionais vivem uma crise de identidade.

Coaching não é a panaceia que resolve todos os problemas da humanidade, mas também não foi inventado sem critérios e com objetivos frívolos de fama e enriquecimento.

As melhores universidades do mundo, incluindo Harvard, MIT, Oxford, Cambridge incluem o apoio de de coaches em seus programas mais especializados e completos.

As maiores empresas também valorizam e investem no desenvolvimento de seus líderes e colaboradores, compreendendo a grande diferença que essa abordagem pode fazer.

Mas como em todo mercado, existem os bons, os excelentes e os maus profissionais. Como as generalizações costumam ser pouco embasadas, esta é a injustiça que o coaching vem sofrendo e com justificativas plausíveis e compreensíveis.

Não é difícil encontrar relatos de pessoas que foram iludidas, mal atendidas e ludibriadas por pessoas despreparadas e irresponsáveis.

Mas o fato é que um trabalho bem feito, especialmente dentro de uma organização, pode gerar grandes impactos nos resultados e ajudar muitas pessoas a experimentar progressos significativos em suas vidas profissionais e até pessoais. 

O segredo está em saber “separar o joio do trigo”, encontrar os profissionais certos e se tornar um coach confiável.

Um Coach excelente não se posiciona como uma “estrela”. Assume o papel de se certificar que o processo está caminhando na direção certa, a todo tempo e não para se se capacitar.

Trabalha para que o as empresas sejam atendidas em suas expectativas e o executivo ou empresário se aproxime do atingimento dos seus objetivos, enquanto evolui e progride emocionalmente e comportamentalmente, reforçando os ingredientes legítimos e éticos de seus planos.

Veja alguns passos para se tornar um coach mais responsável e para encontrar um.

Como aumentar e cultivar a responsabilidade como Coach

1) Desenvolva a autoconsciência

  • Aprenda sobre si e reconheça seus próprios pontos fortes e a desenvolver para criar planos de progresso objetivos.
  • Se auto avalie com atenção e consistência, aprendendo mais sobre você, seu estilo de comunicação e quais são os efeitos que tem sobre os outros.
  • Nunca se contente e continue se desenvolvendo sempre. Isso te dará mais clareza sobre as áreas em que está apto e os tipos de clientes que você está preparado para ajudar.

A lição é simples: seja coach de si mesmo antes de se tornar coaches dos outros e saiba que você nunca estará pronto porque o treino só termina quando você se conformar.

2) Aprenda a separar responsabilidade de preocupação

  • Ter responsabilidade não tem a ver com se transformar em um resolvedor de problemas, muito pelo contrário. Ter responsabilidade é dar foco e cuidar das coisas que você se dispôs com diligência.
  • Aprenda a dar o seu melhor em projetos que te desafiam, mas saiba que você não muda ninguém. Você deve atuar como um espelho para o outro e não como um gênio.
  • Não deixe que a preocupação com a perfeição roube a sua clareza e capacidade de ajudar e desenvolver as pessoas e lembre se de que os problemas delas são delas e seu papel não é assumi-los para si.

Tudo o que você aprende ao longo do seu desenvolvimento e aperfeiçoamento profissional te revelam o quanto você ainda precisa se preparar pra ir além. Seja consciente e responsável mas não deixe as preocupações te “impedirem de crescer”.

3) Assuma riscos calculados e aprenda com seus erros

  • Um Coach de alta performance chamado de “Coach Black”  assume a responsabilidade de provocar e apoiar  o cliente a assumir riscos de se aprofundar em questões que ele prefere evitar e a “navegar pelo desconhecido”, mas dentro de um escopo limitado. Sem a pretensão de resolver traumas, desequilíbrios hormonais ou curar ninguém.
  • Como coach, você pode ajudar seus clientes a lidar com riscos e encarar possíveis falhas como oportunidades de desenvolvimento. A gerar opções e sair da posição de encurralado.
  • É possível auxiliar as pessoas na tomada de decisões e na análise de riscos reais e emocionais de suas opções para aumentar a clareza sobre os resultados que busca, na definição dos caminhos mais efetivos e nos custos a serem assumidos.
  • Fundamental entender que coaching é focal, como laser que aponta para um alvo e de forma pragmática, mas não superficial, atua com precisão nos recortes específicos dos resultados perseguidos.

O fracasso de um profissional está na irresponsabilidade de assumir riscos para os quais não está preparado e se conformar em ser medíocre. Os erros fazem parte do processo de aprendizado, mas precisam ser delimitados dentro de um espaço em que o cliente não sofra danos e prejuízos. 

4) Reconheça suas falhas e não erres mais

  • Ninguém nasce sabendo e no processo de aprendizado é comum se  cometer alguns deslizes. Suas maiores lições e o seu crescimento virá de como você encara e lida com os seus erros. Essa é uma lição que servirá para o que você irá desenvolver com seus clientes também.
  • Seja capaz de tirar as lições necessárias para tomar medidas corretivas. Foque em encontrar soluções e não culpados e não permita que as falhas te paralisem a ponto de se tornarem um impedimento para o seu progresso.
  • Não se sinta intimidado em ter que assumir a responsabilidade como coach. O coaching tem a ver com a capacidade de ajudar os outros a superarem seus desafios é isso passa por superar os seus também. Abrace as responsabilidades que vêm com isso.

A formação de um coach não termina com um curso de final de semana. É preciso coragem, dedicação e investimentos para se tornar apto. Para apoiar e inspirar o cliente na dose ideal e saber utilizar as ferramentas certas, que contribuam  com o crescimento dele é preciso estabelecer para si padrões elevados de capacitação.

Coaches responsáveis não são perfeitos. São conscientes. Não se subestimam a ponto de acreditarem que não são capazes, porém não se conformam em atuar de maneira medíocre e superficial.

Estão sempre em busca de aperfeiçoamento e elevando seus padrões de exigência e de conhecimento. 

O desafio está em distinguir esse tipo de coach no meio da multidão de profissionais que se denominam assim justamente porque a atuação profissional é ampla e difícil de regulamentar, por essa razão.

Erroneamente a generalização faz com que pessoas competentes queiram mudar o nome de suas abordagens para evitar o julgamento e os pré conceitos que carregam.

Mas o problema não está no nome e sim na falta de discernimento e informações de quem se forma e se superestima, sem estar pronto para atuar e de quem contrata e se ilude com pirofagia, sem levar em conta o que realmente importa que é encontrar um coach responsável e comprometido.

Quer ver outros artigos como esse? Clique aqui

4 Comentários. Deixe novo

  • Nalberto Vedovotto
    23/11/2020 16:47

    Comentários que procedem. O Coach deve acima de tudo colocar seus conhecimentos e experiências em perceber logo no inicio as forças, habilidades e competências do coachee, bem como suas crenças limitantes, pois a partir do cliente se conhecer, nenhum obstáculo se oporá à conquista de seus objetivos, pois metas são atingidas à cada semana do trabalho.

    Responder
  • Ana Marques
    23/11/2020 20:00

    Penso que cada pessoa é responsável pelos resultados obtidos, ou seja, pelo sucesso ou fracasso de um projeto de vida, carreira etc, e não tem o direito de delegar essa responsabilidade a outrem.

    Responder
  • ANA MARIA OLIVO
    23/11/2020 20:08

    Muito interessante essa abordagem Carol ” Sem a pretensão de resolver traumas, desequilíbrios hormonais ou curar ninguém.” Esse é um grande equívoco de muitos coaches.

    Responder
  • Jurandy de Andrade Freire
    23/11/2020 21:51

    Texto bastante esclarecedor. Tive muitos problemas nos últimos três anos, mas, depois de muito lutar e batalhar para reconquistar o meu lugar, hoje, estou mais forte e firme em minhas convicções e vou em busca de meu sucesso.
    Muito obrigado Caroline, pelo texto.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu