O que Você está Fazendo para se Manter na Crise?

Em tempos de crise, é fundamental dispor de estratégias para manter o relacionamento e as vendas. Também é necessário estar preparado para quando o cenário melhorar, pois assim você pode desfrutar dos bons ventos, quando as coisas mudarem para melhor.

John A. Quelch e. Katherine E. Jocz são especialistas em marketing de Harvard indicam passos para atravessar com segurança momentos de crise:

1. Otimize a carteira de produtos

Quando a demanda está em queda, o melhor é seguir eliminando o excesso de complexidade e investir em produtos simples e que têm saída. Porém eles ressaltam que enxugar a carteira de produtos não significa interromper o fluxo de inovação.

Avanços inovadores em produtos importantes vão atrair atenção e impulsionar as vendas, sobretudo de bens e serviços dispensáveis ou cuja aquisição pode ser adiada

2. Torne o produto mais acessível

Além de oferecer descontos temporários ou reduzir preços de tabela, a empresa pode tornar seus produtos mais acessíveis ao desmembrar pacotes ou acrescentar ainda mais serviços ao bolo — ou ainda, oferecer as duas alternativas pode facilitar o acesso àquilo que vende.

3. Reforce a confiança

Mensagens tranquilizadoras, que reforcem o vínculo emocional com a marca e demonstrem empatia tem poder de fortalecer o relacionamento com seus clientes.

Embora seja importante estabelecer vínculos emocionais, não deixe de reforçar a confiança ao lembrar ao cliente que prestigiar a marca é uma decisão que faz sentido e que será honrada.

4. Preparar para a retomada

A empresa que fechar o foco em necessidades do consumidor para sobreviver à atual crise estará mais preparada para os dias melhores que virão. O cenário de crise oferece duas oportunidades de aprender:

  • A primeira é que a disciplina em torno da estratégia e da pesquisa de marketing adquirida durante a recessão — e a capacidade de reagir com rapidez a mudanças na demanda — continuará a ser útil quando a economia se recuperar.
  • A segunda é que a empresa deve se preparar já para uma possível alteração de longo prazo em valores e atitudes do consumidor.

Cada vez mais, o consumidor vai exigir que a empresa aja preservando seus interesses e os da sociedade em mente e vai pesar a conduta da empresa na hora de optar por uma marca. Durante e após a crise seria tolice ignorar essas novas expectativas.

Caroline Calaça e Cássia Morato, Executive & Business Coaches

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu