Os Níveis de Diálogo no Processo de Coaching

Uma das coisas mais importantes no processo de coaching é a aptidão para construir um diálogo produtivo com o coachee. Dr. Brian Underhill, nome consagrado no coaching executivo, aponta vários coaches experimentados reconhecem que sete níveis de diálogo usados para ajudar o coachee a construir seu entendimento, identificar maneiras de avançar e assumir o controle de seu próprio desenvolvimento:

1. Diálogo Social

O primeiro nível de um diálogo para a aprendizagem é social, e destina-se a construir o vínculo entre os interlocutores e, por conseguinte, o elo de confiança, que é o estio de um relacionamento eficiente de aprendizagem.

2. Diálogo Técnico

O diálogo técnico ajuda o coachee a compreender os sistemas e processos essenciais à realização da tarefa.

3. Diálogo Tático

O diálogo tático ajuda o coachee a elaborar maneiras práticas de tratar das questões que surgem no trabalho ou em outras áreas de sua vida, como, por exemplo, enfrentar exigências excessivas de tempo feitas por dois chefes ao mesmo tempo.

4. Diálogo Estratégico

O diálogo estratégico torna o processo mais profundo, oferecendo uma oportunidade para examinar o contexto e o quadro geral subjacentes a uma questão, e para desenvolver soluções de longo prazo.

5. Diálogo de Autopercepção

O diálogo de autopercepção/autoentendimento desloca o foco da conversa do ambiente externo para o interior do coachee. Por exemplo, essa espécie de diálogo pode analisar de que maneira o próprio coachee está contribuindo para os problemas que enfrenta, além de ajudar a esclarecer o que ele realmente quer extrair de certas circunstâncias difíceis, e incentivá-lo a acreditar em si mesmo.

6. Diálogo para Mudanças de Comportamento

O diálogo para mudanças de comportamento recorre a esses insights e aplica-os a percepções e esclarecimentos e esclarecimentos internos e externos, a fim de compor um plano estruturado para adaptar o coachee a seu meio ambiente.

7. Diálogo de Integração

O diálogo de integração permeia todos os demais níveis em busca de maior significação pessoal e de uma compreensão mais profunda do papel e do propósito do coachee, tanto no trabalho como em outros contextos.

Todos esses níveis se relacionam, de algum modo, com a melhora no desempenho e com o desenvolvimento de uma competência maior. Cada nível também depende, em maior ou menor grau, dos anteriores. Se não existir vínculo no diálogo social, a qualidade do diálogo tático fica comprometida, por exemplo, aceitamos mais facilmente conselhos de um vendedor em que confiamos do que de alguém que talvez seja mais culto.

É difícil ser realmente estratégico sem certo entendimento tático, e a mudança de comportamento planejada sem conhecimento é como empurrar pedra ladeira acima. Quanto mais elevado é o nível do diálogo, mais profundo será seu impacto sobre o indivíduo.

Considerando esta classificação, o que você já faz bem? E o que precisa melhorar?

Caroline Calaça- Executive & Business Coach

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu