Como Você lida com a Necessidade de Mudar?

Como Você lida com a Necessidade de Mudar?

Muitas empresas têm trabalhado para desenvolver competências de gestão de mudança. E é perceptível como a tendência de resistir ou fugir da mudança pode ter sérias consequências. Permanecer estagnado também pode interferir no crescimento pessoal e afetando várias áreas da vida.

1. Permanecer no mesmo lugar com frequência significa ficar estagnado em uma rotina.

A vida pode ficar bastante chata se você não fizer nada diferente. Uma pessoa que decide deixar as coisas previsíveis possível provavelmente não vai ter uma vida rica nem plena e pode se sentir deprimida.

2. Você não vai aprender coisas novas.

O mundo vai mudar com ou sem você. Não pense que sua decisão de não mudar vai impedir quem quer que seja de abraçar a mudança. Você vai se arriscar a ficar para trás se escolher continuar fazendo tudo do mesmo jeito para o resto da vida.

3. Sua vida pode não melhorar.

Se não mudar, não será possível tornar sua vida melhor. Muitos problemas que estão esperando para serem resolvidos exigem que você tente algo diferente. Mas se não estiver disposto a fazer algo novo, o mais provável é que essas questões continuem sem solução.

4. Você não vai se desafiar a desenvolver hábitos mais saudáveis.

É fácil cultivar maus hábitos. Mas, para se livrar deles, é preciso ter disposição para tentar algo novo e ter atitude para entrar em ação, enfrentando a inércia, ou o apego a hábitos arraigados.

5. Outras pessoas vão superá-lo.

Se você não estiver disposto a se desafiar e mudar, os outros podem se cansar disso ou a empresa pode substituí-lo por alguém que já percorreu o caminho que você está evitando.

6. Quanto mais você esperar, mas difícil vai ficar.

Quanto mais tempo você mantiver os mesmos hábitos, mais difícil será rompê-los. Às vezes as pessoas ficam adiando a mudança até o “momento certo”. Dizem coisas como “Vou procurar um emprego novo quando as coisas se acalmarem” ou “Vou me preocupar em perder peso depois das férias”. Mas muitas vezes o momento ideal nunca chega, e a mudança vai ficando cada vez mais difícil.

Além de todos estes aspectos, há a questão de que a fuga ou evitação da mudança representa abrir mão de ser responsável por seus próprios resultados, e assumir ainda que inconscientemente uma postura de coadjuvante e não de protagonista na sua trajetória seja na carreira, seja na vida.

E você, como encara e lida com a mudança?

Caroline Calaça-Executive & Business Coach

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu