O Papel Mobilizador das Emoções na Liderança

O Papel Mobilizador das Emoções na Liderança

Grandes líderes nos movem. Eles inflamam nossa paixão e inspiram o melhor em nós. Quando tentamos explicar por que eles são tão eficazes, falamos de estratégia, visão ou idéias poderosas. Mas a realidade é muito mais primal: Uma grande liderança funciona através das emoções.

Em uma entrevista para o Yvey Business Journal, Daniel Goleman explica o papel das emoções para a capacidade de mobilização do líder.

O seu sucesso depende da forma como o fazem.

Não importa o que os líderes se propuseram a fazer – seja criar estratégia ou mobilizar equipes para a ação – o seu sucesso depende da forma como o fazem. Mesmo que consigam tudo o mais certo, se os líderes falham nesta tarefa primordial de conduzir as emoções na direção certa, nada que eles fazem vai funcionar tão bem como poderia ou deveria.

Enquanto a maioria das pessoas reconhece que o humor de um líder – e como ele ou ela afeta o humor dos outros – desempenha um papel significativo em qualquer organização, as emoções são muitas vezes vistas como algo muito pessoal ou não quantificáveis para falar de forma significativa.

Compreender as emoções

Mas a pesquisa no campo da emoção produziu visões interessantes não apenas como medir o impacto das emoções de um líder, mas também como os melhores líderes encontraram maneiras eficazes de compreender e melhorar a maneira como lidam com as emoções próprias e de outras pessoas.

Compreender o papel poderoso das emoções no local de trabalho define os melhores líderes além do resto – não apenas em resultados tangíveis, como melhores resultados de negócios e retenção de talentos, mas também nos intangíveis mais importantes, como maior moral, motivação e compromisso.

A tarefa emocional do líder é primordial

Essa tarefa emocional do líder é primordial – isto é, primeiro – em dois sentidos: é tanto o original como o mais importante ato de liderança.

Os líderes sempre desempenharam um papel emocional primordial. Sem dúvida, os líderes originais da humanidade – sejam chefes tribais ou xamãs – ganharam seu lugar em grande parte porque sua liderança era emocionalmente atraente.

Ao longo da história e nas culturas em todos os lugares, o líder em qualquer grupo humano foi aquele a quem os outros buscam segurança e clareza quando enfrentam incerteza ou ameaça, ou quando há um trabalho a ser feito. O líder age como guia emocional do grupo.

Organização Moderna

Na organização moderna, essa tarefa emocional primordial – ainda que hoje em grande parte invisível – permanece entre os muitos postos de liderança: conduzir as emoções coletivas em direção positiva e eliminar a nuvem negra, criada pelas emoções tóxicas. Esta tarefa se aplica à liderança em todos os lugares, desde a sala de reuniões até o chão de fábrica.

Caroline Calaça- Executive & Business Coach

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu